Translate

sexta-feira, 2 de maio de 2014

ENQUANTO OS FAMOSOS COMEM BANANA EXISTEM MILHOES QUE NEM BANANA TEM PARA COMER

Uma abolição com escravos livres da senzala e presos na miséria seguida por uma Republica proclamada a base de um golpe militar, fez do Brasil um país que deve ser discutido pelos brasileiros e reconstruído para as novas gerações. Não basta comer banana diante das câmaras, é preciso bem mais do que isso...

É inconcebível aceitar que num mundo civilizado onde se discute a dignidade da pessoa humana, onde nações se unem em torno de projetos espaciais, exista ainda intrínseco no âmago de uma minoria privilegiada com sentimentos tribais que continua escravizando a consciência dos milhões de brasileiros que constroem a cada dia a riqueza desse país continental.

Aqui no Brasil, índios, negros, brancos, asiáticos europeus africanos e americanos gozam do mesmo céu, do mesmo sol e respiram o mesmo ar. Todavia a segregação é visível e real, criam guetos, favelas verticais e analfabetos funcionais que passam pelas escolas públicas conseguem um diploma, mas continuam a margem.

Cheguei a triste conclusão, não adianta unir os famosos e num toque de marketing comerem banana  juntos na frente das câmaras. Pois não é só macacos que comem banana e isso é fato, como também é fato que milhões de brasileiros que moram nas periferia e nos guetos de desse país continental nem banana tem para comer.

É hora de abandonar a hipocrisia tirar a máscara e dividir a renda pagando melhores salários, dando oportunidades para a nova geração quebrar as algemas da segregação e poder sentar junto com os famosos na mesma mesa, encontra-los no mesmo shopping ou passeando na mesma rua onde seus filhos e netos trilham de bicicleta, poder ter os filhos estudando na mesma escola onde os filhos dos patrões se preparam para vida.

Não basta comer banana diante das câmaras, é preciso bem mais do que isso...