Translate

quinta-feira, 16 de março de 2017

QUEM CONHECE UM RAIZEIRO?





No dia de ontem ao visitar uma paciente no UPA de Teófilo Otoni/MG e ver uma multidão aguardando atendimento e outros em estado grave a dias, aguardando Internação pelo SUS num hospital, me lembrei do poço de Bethesda.

Enquanto isso, noticias e investigações dão conta de que os figurões dá política hodierna fazem festa com o dinheiro público, e trilhões são surrupiados por eles enquanto o povo do Interior do país morrem por omissão de socorro ou por eutanásia passiva (quando provocam a morte deixando de dá ao paciente o atendimento necessário).

No meu TCC - sendo orientado pelo nobre professor, Advogado, filósofo e médico Dr. Geraldo Romanello Bueno, falamos sob o tema "A ACEITAÇÃO DA EUTANÁSIA NO BRASIL NO LIMIAR DO SÉCULO XXI", ali denunciamos tal prática e apontamos as graves consequências dela advinda.( https://jurisvim.blogspot.com.br/2013/11/a-aceitacao-da-eutanasia-no-brasil-no_5006.html).

Atualmente aqui em Teófilo Otoni, uma cidade interiorana, que atende uma macro região do Estado de Minas Gerais, a questão da Eutanasia por força da MISTANÁSIA, pode ser vista de forma aumentada, pois a cidade conta apenas com uma Unidade de Pronto Atendimento e uma central de regulação que pouco regula e quando Regula e efetiva a internação, o paciente já moribundo dificilmente consegui sobreviver.

Ao paciente cabe ter alguém que consiga-lhe uma vaga do SUS, ter parentes que paguem pelo seu tratamento ou alguém que os leve para BH ou SP, como eu fiz com meus pais quando adoeceram aqui. Pelo contrário terá de buscar oração dos pastores, benzimento dá benzedeira, passe na macumba, extrema unção do padre ou recorrer aos poucos raizeiros que sobraram.

O pior que nem raízes medicinais existem mais por aqui, pois acabaram-se com a mata atlântica.

O povo precisa começar fazer boletim de ocorrência e responsabilizar os responsáveis por essa ingerência no trato dá coisa pública.

Como dizem os crentes:
É só Deus na causa!