Translate

terça-feira, 29 de novembro de 2016

ESTOU COM RAIVA DA MORTE!

Numa manhã de noticias fúnebres e esperança mutilada, lágrimas verde e amarela escoam pelos olhos de uma nação triste.

Nos preparávamos para sorrir com os chapecoenses, mas não resta outra coisa a fazermos, a não ser juntos chorarmos a dor de seus entes queridos...

Muitos nesse momento de dor e tomados pela revolta das interrogações sem respostas dizem tal como "Zé Capeta" cantava em seus cânticos de vaquejada, cujo autor é desconhecido.

"Eu tenho raiva da morte,
A morte matou meu pai,
Se a gente mata vai preso
A morte mata e não vai..."

A morte mais uma vez nos surpreende,ela não faz acepção, mata pessoas queridas, dilacera sonhos, abre feridas e coloca fim em carreiras que apenas estava começando.

"Zé Capeta" tinha razão, eu também tenho raiva da morte, ela nos separa de pessoas que amamos, e parece que ela ama ceifar a vida daqueles que a gente queria que ficasse conosco mais tempo.

A religiões trabalham a questão da morte no sentido de diminuir a dor de quem fica, trazendo uma perspectiva de imortalidade da alma, de reencontro, de lugar de delícias, de novas chances etc.

Nós cristão acreditamos que a morte passou a reinar devido o pecado no Éden, todavia cremos que essa infeliz inimiga foi vencida por Cristo Jesus.

É sabido que o nosso Jesus se entregou voluntariamente à morte, mas todos tem o conhecimento de que ELE ressurgiu dos mortos ao terceiro dia e nos deu uma esperança viva de que um dia na sua vinda, os mortos NELE também ressurgirão e  nós os tivermos vivos naquele tempo seremos transformados e juntos com corpos incorruptíveis também venceremos os aguilhões da morte e cantaremos o hino da vitória.

Nem tudo está perdido...