Facebook - Dr.José Gildásio Pereira

Translate

domingo, 26 de junho de 2016

UNIVERSIDADES OBRIGAM UNIVERSITÁRIOS DE DIREITO CURSAREM E PAGAREM NOVAMENTE OS PERÍODOS JÁ CURSADOS EM OUTRAS UNIVERSIDADES


Você conhece alguém que teve de mudar para outra universidade e teve o desprazer de voltar a cursar os períodos que já cursaram e foram obrigados a pagar tudo novamente?


A flexibilidade curricular dos cursos universitários, principalmente do curso dede direito é um desserviço para a educação no Brasil pois promove especulação financeira e prejuízos para os universitários que precisam mudar para outras universidades.

Pasmam-se os senhores, quando um universitário de direito tem de transferir-se para outra universidade chegam a ter de voltar a cursarem os semestres ou períodos já cursados, e ainda tem de pagar tudo novamente.

Somente as universidades e faculdades é que ganham e ganham muito com isso, haja vista o universitário ter de voltar a cursar vários semestres que ele já tinha cursado em outra universidade, sob a alegação de que o currículo daquela universidade é diferente da universidade onde cursava.

O prejuízo para o universitário não está apenas no âmbito financeiro, mas principalmente no tempo que esse universitário já fazendo o curso, considerando-se que em vias normais se formaria muito antes, ou seja no caso do curso de direito com apenas cinco anos de curso, mas se tiver de mudar para outra universidade esse tempo é prorrogado sabe lá para quantos anos.

A tal flexibilidade também é prejuízo para o Estado, pois o universitário se formado antes é mais uma pessoa com ensino superior no mercado de trabalho e em termos de IDH (índice de desenvolvimento humano) isso  faria contar pontos positivos a favor da nação em âmbito internacional.

O pior de tudo é que ninguém faz nada para mudar esta situação, o Ministério da Educação nada faz, o conselho de Educação Superior fica inerte, o Congresso Nacional faz vistas grossas, o Ministério público parece que não enxergar, enquanto isso milhares de universitários são atingidos frontalmente e milhões de reais vão para os caixas das universidades.

As que se fazem são:

- Você conhece alguém que teve de mudar para outra universidade e teve o desprazer de voltar a cursar os períodos que já cursaram e foram obrigados a pagar tudo novamente?

- Você conhece algum vereador que apresentou alguma moção nesse sentido?

- O seu prefeito já falou sobre isso?

Pois bem, é sabido que existe o chamado “X” da educação, ou seja:

- Os pobres e os de classe média baixa, cursam até o ensino médio em escolas públicas sem a mínima infraestrutura e com professores mal pagos e por consequência não conseguem entrar para as universidades públicas e tem de pagar universidades privadas se quiserem cursarem o ensino superior, e uma minoria conseguem passar numa universidade pública.

- Os Ricos cursam até o ensino médio nas melhores escolas particulares e por consequência conseguem as melhores notas nas renomadas universidades públicas do nosso país onde não pagam para cursarem o ensino superior.

Pois bem, se você está numa condição como esta ou conhece alguém que esteja, entre em contato como o seu deputado federal e com o seu senador e peça para ele fazer projeto de lei no sentido de unificar o currículo do ensino superior, de forma que se o universitário tiver de mudar de faculdade ou universidade ele não tenha que voltar à cursar os períodos ou semestres que já tenha cursado, como também não tenha que pagar de novo para cursar períodos que já cursou.

pergunte ao seu candidato à prefeito e ao seu candidato a vereador qual a proposta deles sobre esta questão.

Entre no site da câmara dos deputados e encontre o e-mail do seu deputado e peça para ele se posicionar sobre esse tema com urgência:
E-mail dos senadores: